Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Sobre Lembrar e Esquecer

Sobre Lembrar e Esquecer

Teatro & Arte | Teatro

TAGV

Outros Espaços
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
jul
21
Realizado

Duração

80 minutos

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

Universidade de Coimbra - Teatro Académico de Gil Vicente

Sinopse

Nos últimos cinco anos de vida a minha avó perdeu as faculdades muito rapidamente. Ela que sempre tinha sido uma mulher ativa e independente viu gradualmente o seu corpo e a sua cabeça deixarem de obedecer da maneira habitual. Para a obrigar a recordar-se de quem era, a minha tia arranjou um caderno onde lhe pedia para escrever um pouco da sua história: o nome, com quem era casada, onde vivia e onde tinha vivido até à data, onde tinha estudado, onde tinha nascido, onde tinha trabalhado, o número de filhos, netos e bisnetos que tinha e todos os seus nomes, etc. Penso que este poderia ser o ponto de partida para um espetáculo sobre as tarefas que inventamos para organizar as nossas lembranças e para as obrigarmos a moverem-se para uma zona de luz.
Esta investigação sobre a memória e o esquecimento, realizada por cinco criadoras-intérpretes vindas de lugares e experiências distintas, é o primeiro capítulo de uma trilogia inspirada pelo livro Les Formes de loubli do antropólogo Marc Augé.
Sobre lembrar e esquecer é o primeiro espetáculo a que se seguirão outros dois A estação de outono com Paula Diogo e Alexander Kelly e PAISAGEM com Paula Diogo e Tónan Quito para refletir sobre o modo como as lembranças operam nas nossas vidas: o que escolhemos recordar ou esquecer, ou o que somos capazes de recordar e esquecer. Por hábito, por condicionamento, por autopreservação, por acidente. Nós somos as nossas memórias. E se as nossas memórias não são mais que um produto da nossa imaginação (como disse André Breton), o que somos nós então?
Paula Diogo

Produção

Citemor

Ficha Artística

Estelle Franco, Mariana Ricardo, Masako Hattori, Paula Diogo, Sónia Baptista

Partilhar
Festival Intern. de Blues de Coimbra

Serviços Adicionais

Veja ainda:

A Última Estação

Teatro & Arte | Teatro

TAGV

Outros Espaços

O Prazer

Teatro & Arte | Cinema

TAGV

Auditório