Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
TEP - MAIORIA ABSOLUTA

TEP - MAIORIA ABSOLUTA

Teatro & Arte | Teatro

Teatro do Campo Alegre

Auditório
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
nov
14
a
2018
nov
17
Realizado

Duração

80 minutos

Produtor

Circulo de Cultura Teatral - Teatro Experimental do Porto

Breve Introdução

Teatro
De Qua 14 a Sex 16 Nov / 21h30
Sáb 17 Nov / 21h30 (TRILOGIA COMPLETA)
MAIORIA ABSOLUTA

Auditório Campo Alegre


Em Maioria Absoluta o foco é o Portugal dos anos 90. Depois da eleição de Cavaco Silva, em 1987, por maioria absoluta, o país entrará num novo ciclo. O dinheiro que virá de Bruxelas permitirá um crescimento rápido de uma sociedade de consumo e da estabilização da qualidade de vida de uma classe média que se habituará a novos padrões de vida. O fervor revolucionário e, também, as crises económicas eram abandonadas para dar lugar a um país que se engalanava ciclicamente para mostrar as suas competências organizativas de nação moderna (Lisboa Capital da Cultura, em 1994 ou a Expo 98, por exemplo). Entretanto, Cavaco Silva ia alcatroando o país, abrindo universidades privadas dia sim, dia não e, lentamente, tentando atirar as artes e a cultura para a irrelevância. Para muitos, esses foram os melhores anos foi então que atingiram a maioridade, que construíram as certezas mais absolutas, que escreveram inflamados poemas de amor a musas semanais, que lutaram contra as propinas, que se manifestaram dia sim, dia não.

Ficha Artística

Encenação e cocriação: Gonçalo Amorim
Dramaturgia e cocriação: Rui Pina Coelho
Assistência de Encenação e cocriação: Sara Barros Leitão
Cenário, figurinos e cocriação: Catarina Barros
Desenho de Luz e cocriação: Francisco Tavares Teles
Música e cocriação: Pedro João
Interpretação e cocriação: Carlos Malvarez; Catarina Gomes; Eduardo Breda; Íris Cayatte; Mariana Magalhães; Paulo Mota e Pedro Galiza
Assistente de cenografia e figurinos: Rosana Amorim
Assistente de desenho de luz: Renato Marinho
Coreografia de trapézio: Daniel Seabra
Construção do Cenário: Móveis Maia
Coprodução: Teatro Municipal do Porto, Teatro Nacional D. Maria II
Agradecimentos: Álvaro Costa, Ana Pedro Machado, Circolando, Eduardo Brandão, Erva Daninha, Isabel Leitão, José Dias Leitão, Manuela Barros, Pedro Barros, Rui Pinto Leite, Rui Ruão.
Apoios: CCT/TEP - ADICO
Duração aproximada: 1h20

Preços

  • Plateia - 7,50€

Partilhar
Colecção de Postais do Museu Romântico