Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Canção do Bandido

Canção do Bandido

Música & Festivais | Clássica

Teatro Cine Torres Vedras

Teatro Cine
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
A partir dos 4 anos
2018
nov
20
Realizado

Duração

90 minutos

Intervalo

Com Intervalo.

Promotor

Câmara Municipal de Torres Vedras

Sinopse

Partindo do conto tradicional O Macaco de Rabo Cortado, Canção do Bandido imagina uma personagem que não é um macaco mas um advogado, Casanova dos tempos modernos, homem que acumula conquistas e as vai trocando por novas conquistas, sem pensar muito nas consequências dos seus actos. O casanovismo e o donjuanismo são revisitados numa época em que as guerras dos sexos (ou dos géneros) já não são o que eram, ou têm pelo menos discursos e legitimidades diferentes. Coros gregos e essencialismos em tempos digitais e de #MeToo? Em quem devemos acreditar: no libreto, nos protagonistas, nos antagonistas, ou nas personagens que, falando em vez de cantar, contestam estes diálogos, estes tipos, esta dialéctica?
De D. Giovanni à música pop, dos bordões linguísticos aos jogos nonsense, as personagens de Canção do Bandido trazem para o palco tudo o que lhes ocorre, tudo o que sirva as suas estratégias ou ilustra as suas dúvidas. E os espectadores, certamente, tomam partido.

[FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA]

Música & direção musical Nuno Côrte-Real
Libreto Pedro Mexia
Encenação Ricardo neves-Neves
Cenário Henrique Ralheta
Figurinos Rafaela Mapril
Desenho de luz Luís Duarte

Solistas
André Henriques (Macaco)
Bárbara Barradas (Mulher)
Cátia Moreso (Mulher), Inês Simões (Mulher)
Marco Alves dos Santos (Oponente)
Sónia Alcobaça (Mulher)

Piano Joana David

Coro do Teatro nacional de São Carlos

Maestro Titular Giovanni Andreoli
Maestro Assistente Kodo Yamagishi
Tenores Alberto Lobo da Silva, Alexandre S. David, Arménio Afonso Granjo, Carlos Pocinho, Carlos Silva, Diocleciano Pereira, Francisco Lobão, João Cipriano, João Monteiro Rodrigues, João Queiroz, João Rodrigues, Luís Castanheira, Mário Silva, Nuno Cardoso, Rui Pedro Antunes e Victor Carvalho Baixos Alexandr Jerebtsov, Carlos Homem, Carlos Pedro Santos, Ciro Telmo Martins, Costa Campos, Eduardo Viana, Enrico Caporiondo, Frederico Santiago, João Miranda, João Oliveira, João Rosa, Leandro Silva, Nuno Dias, Osvaldo Sousa, Simeon Dimitrov.


Assistência de Encenação Rafael Gomes e Diana Vaz
Director Musical de Cena João Paulo Santos
Maestros correpetidores Joana David e Nuno Margarido Lopes
Direcção de Cena Bernardo Azevedo Gomes( Director) e Álvaro Santos
Apoio Direcção de Cena Luís Ferreira e Daniel Luís
Técnicos de Palco Luís Ferreira e Daniel Luís
Operação de luz Luís Duarte
Operação de Som João Crispim
Produção Executiva Força de Produção
Coprodução Teatro da Trindade Inatel, Teatro nacional de São Carlos e Temporada Darcos.

Partilhar
The Lines of Torres Vedras Defense System to ...
The Lines of Torres Vedras Defense System to ... C. M. Torres Vedras Livro sobre a guerra penimsular a Norte de Lisboa Mais Info Comprar
Postal Eduardo Gageiro
Postal Eduardo Gageiro C. M. Torres Vedras Postais em fomato 10x15cm com fotografias de Eduardo Gageiro, retiradas da publicação "Diário de uma Cidade" do prórpio autor. Colecção de 9 postais, pode ser vendido à colecção ou unidade. Mais Info Comprar
Turres Veteras II - Actas da História Moderna
Turres Veteras II - Actas da História Moderna C. M. Torres Vedras Autor: Câmara Municipal de Torres Vedras Sinopse: Um conjunto de estudos sobre Torres Vedras na Idade Moderna – Os Judeus, a Inquisição, as Legitimações, os Franciscanos, o convento de Varatojo, o mosteiro de Penafirme, a azulejaria, entre outros. Data de edição: 2000 Mais Info Comprar
Gravura Vista de Torres Vedras
Gravura Vista de Torres Vedras C. M. Torres Vedras Titulo: Gravura Vista de Torres Vedras Autor:CMTV Edição:CMTV Data: 1993 Mais Info Comprar
Turres Veteras I - Actas de História Medieval
Turres Veteras I - Actas de História Medieval C. M. Torres Vedras Autor: Câmara Municipal de Torres Vedras Sinopse: Cinco estudos sobre Torres Vedras na Idade Média torriense – as vias romanas e medievais, a toponímia árabe e moçárabe, a ocupação cristã do território, o clero e a Igreja – a que se junta outro notável estudo acerca da fundação do concelho da Lourinhã. Data de edição: 2000 Mais Info Comprar
Joaquim Agostinho, Fotobiografia
Joaquim Agostinho, Fotobiografia C. M. Torres Vedras Título completo: Joaquim Agostinho - Fotobiografia Autor: Guita Júnior Sinopse: Este livro constitui uma merecida homenagem na passagem do 20.º aniversário da sua morte. Trata-se de formalizar e institucionalizar o sentimento de saudade. A verdade é que Joaquim Agostinho deixou de pertencer à sua geração para passar a ser um mito do imaginário dos portugueses, em geral, e dos torrienses em particular. Esta é uma obra que consolida a memória de um ciclista que foi um grande campeão. Data de edição: 2004 Mais Info Comprar
réplica em xisto (25euros)
réplica em xisto (25euros) C. M. Torres Vedras Ídolos-placa, de xisto. 3º milénio a.C. Recriação a partir de modelo das antas alentejanas (Distritos de Évora e Portalegre). Mais Info Comprar
H14 - Torres vedras no Reinado de Filipe II
H14 - Torres vedras no Reinado de Filipe II C. M. Torres Vedras O lançamento deste livro integrou-se no Programa das comemorações dos 30 anos de elevação de Torres Vedras a cidade. "Entre 1581 e 1598, 232 moradores de Torres Vedras foram perdoados por Filipe II, Rei de Portugal, da prática de diversos crimes (...). Estes documentos revelam-nos uma vila de Torres Vedras extremamente violenta, o que é normal face aos padrões da época. Um outro aspecto é o da ruralidade, visível, por exemplo, quando se caçava e se pescava em meses proibidos, quando gados provocavam danos em terrenos alheios, ou ainda quando acontecia a maior parte dos casos de roubo, furto e fogo posto. Autor: Paulo Drumond Braga Data de edição: Fevereiro 2009 Mais Info Comprar
Escrito à Mão duzentos anos depois
Escrito à Mão duzentos anos depois C. M. Torres Vedras Realizada com base em escritos da época e que constituem importantes documentos históricos, esta publicação marcou o arranque das comemorações do Bicentenário das Linhas de Torres Vedras. os poemas são da autoria de Luís Filipe Rodrigues e todos eles são acompanhados das magníficas ilustrações de José Pedro Sobreiro. Autor: Luís Filipe Rodrigues (poemas) e José Pedro Sobreiro (ilustrações) Data de edição: Novembro 2009 Mais Info Comprar
H5 - São Gonçalo de Lagos
H5 - São Gonçalo de Lagos C. M. Torres Vedras A organização cultural de identidades locais e regionais é quase sempre um preocesso longo e complexo que reúne diferentes estratégias políticas e simbólicas. Muitas vezes são as figuras referenciais de santos que, com as suas atracções culturais e devocionais, se convocam para organizar identidades locais. Nesta obra é possível conhecer a história de S. Gonçalo de Lagos, padroeiro da Cidade de Torres Vedras e compreender as suas funções sociais e culturais na definição de estruturas identitárias desta cidade. Autor: Jorge Gonçalves Guimarães Data de Edição: Outubro de 2004 Mais Info Comprar
Henriques Nogueira
Henriques Nogueira C. M. Torres Vedras Titulo:- Henriques Nogueira ,Homem Torrense, vulto da Cultura Portuguesa do sec.XIX Brochura Autor: CMTV Ano de Edição : 1985 Editora:Serviços de Cultura e Rurismo CMTV Mais Info Comprar
Crachás Santa Cruz
Crachás Santa Cruz C. M. Torres Vedras Crachás com 4 motivos diferentes: Azenha /Toldo /Barraca de Praia /Penêdo do Guincho Mais Info Comprar