>

Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala

Queima das Fitas de Coimbra 2019

30-04-2019

A Queima das Fitas de Coimbra é história, tradição e folia. Este ano está de regresso entre 3 e 10 de maio, e aqui antecipamos o espírito desta festa dos estudantes, revelando o seu passado e presente. Coimbra espera por todos! O convite está feito e é mesmo para levar a sério.

Queima das Fitas de Coimbra 2019
Ver fotos do evento

Queima das Fitas de Coimbra 2019

O que se sabe sobre as origens da tradicional Queima das Fitas de Coimbra?

 

A Queima das Fitas era um conjunto de celebrações que se iniciou nos finais do séc. XIX. Era habitualmente organizada pelos finalistas, que, findados os exames queimavam as fitas das suas sebentas e faziam uma festa. A intenção das festas era também a de homenagear eventos ou pessoas como, por exemplo, aconteceu no caso do "Centenário da Sebenta" em 1899. No início do séc. XX a festa adotou contornos de crítica social, sátira e até de contestação. O primeiro cortejo com carros alegóricos data de 1901.

 

 

O que foi o Luto Académico e que impacto teve na celebração estudantil conimbricense?

 

O Luto Académico de '69 ocorreu após o incidente na inauguração do Departamento de Matemática, quando foi recusada a palavra a Alberto Martins, ato esse que despoletou a Crise Académica de 1969. Em forma de contestação, e a pedido da Assembleia Magna, o Conselho de Veteranos decretou Luto Académico. O Luto serviu para, paralelamente à greve que os estudantes fizeram a exames e aulas, dar voz ao descontentamento do meio Académico com a situação social e política da altura. Durante o período do Luto Académico todas as celebrações tradicionais deixaram de ocorrer, assim como a própria Capa e Batina que foi caindo em desuso. O Luto Académico foi eventualmente levantado, mas instalou-se um vazio de várias gerações que nunca tiveram contacto com as atividades tradicionais. A Queima das Fitas só voltou a ser organizada nos moldes atuais no ano de 1979.

 

 

De que forma a Queima das Fitas de Coimbra influenciou as celebrações académicas que surgiram posteriormente por todo o país?

 

Tal como Coimbra, a Queima das Fitas serviu de base e exemplo principal para a disseminação da cultura da Tradição Académica em Portugal. Não esquecendo também as valiosas contribuições feitas pela Academia do Porto, o principal "exemplo" acaba por ser sempre Coimbra devido à sua história e peso no panorama Académico português. Quase todas as Semanas Académicas contêm tanto um Cortejo como uma Serenata que decorrem em moldes muito similares e inspirados em Coimbra.

 

 

“Esta Queima vai ser para Queimar”, é o mote desta edição. O que podem os visitantes esperar?

 

Essa expressão foi utilizada para fazer uma espécie de “brincadeira” com a primeira imagem que saiu da Queima das Fitas, acabando por ser aproveitada para dar um ar “fogoso” à edição deste ano. O nosso verdadeiro mote é o lema oficial: “Da tradição irreverente nasce a história do presente”. É na tradução visual da Queima das Fitas que ambicionamos convergir o ideal partilhado com quem, há 50 anos, lutou pelos direitos de todos os estudantes e pela democratização do Ensino.

 

 

Coimbra é a cidade universitária por excelência. De que forma é que isso influencia o que os estudantes vivem durante os dias da Queima?

 

O facto de Coimbra ser a cidade universitária por excelência faz com que os estudantes a tratem como sua. A Queima das Fitas é o expoente máximo da vivência académica, mas a aliança entre os estudantes, a cidade e a Queima das Fitas é velha e tem sido preservada ao longo de largos anos, e durante todo o ano. Por este motivo, temos também como objetivo primordial fomentar a simbiose inegável que existe entre Coimbra, as suas entidades e instituições, a Queima das Fitas e os estudantes.

 

 

Que novidades prepararam para receber os visitantes?

 

A Queima das Fitas é um evento que decorre entre março e junho, repleto de atividades. Neste âmbito contamos com novidades como o After Queima das Fitas, o Warm Up Queima das Fitas, Descida de Carrinhos de Rolamentos, Beer Pong, Brain Maze, Ceia dos Boémios, entre outras. A nível das noites do Parque estamos a desenvolver parcerias e a criar uma dinâmica que caracteriza a edição de 2019 de uma forma única, mas que não podemos, para já, revelar. A melhor forma de surpreender os visitantes é convidando-os a participar.

 

Serenela Morgado Ventura da Luz,

Comissária pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra,

Pelouro de Representação Institucional  

Partilhar