Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
O SR. IBRAHIM E AS FLORES DO CORÃO

O SR. IBRAHIM E AS FLORES DO CORÃO

Teatro & Arte | Teatro

Centro de Artes de Águeda

Auditório
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2017
jun
17
Realizado

Duração

100 minutos

Abertura Portas

21:00

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

Câmara Municipal de Águeda

Sinopse

Em Paris, nos anos 60, Momo, um rapazinho judeu de onze anos, torna-se amigo do velho merceeiro árabe da rua Bleue. Mas as aparências iludem: o Senhor Ibrahim, o merceeiro, não é árabe, a rua Bleue não é azul e o rapazinho talvez não seja judeu.
Uma história em que a simplicidade e a dimensão afectiva. Se cada um de nós olhar para trás na sua vida, perceberá certamente que existiu, existiram e/ou existem figuras que determinam as pessoas que hoje somos. E, porque tantas vezes nos cruzamos com elas sem lhes devolver o seu significado profundo ou as deixamos partir sem lhes dizer a importância que tiveram, este é um texto sobre a escolha de caminhos e a importância da amizade.

Ficha Artística

Texto: Eric-Emmanuel Schmitt
Versão Cénica e Encenação: Miguel Seabra
Interpretação: Miguel Seabra (texto) e Rui Rebelo (música)
Espaço Cénico: Marta Carreiras e Miguel Seabra
Figurinos: Marta Carreiras
Música original e Sonoplastia: Rui Rebelo
Desenho de Luz: Miguel Seabra
Assistência de Encenação: Marta Carreiras
Fotografia: Nuno Figueira

Notas Suplementares

O Teatro Meridional trabalha a encenação e adaptação de textos maiores da dramaturgia mundial, e com a criação de espetáculos onde a palavra não é a principal forma de comunicação cénica, fazendo de cada peça também uma aposta de pesquisa e experimentação.
Com uma carreira de 54 produções, apresentou o seu trabalho em 20 países e foi distinguido 32 vezes a nível nacional e 9 a nível internacional.

Partilhar
Passe Orelhudo